Fraude: Mais de 800 cidadanias italianas canceladas

Numa megaoperação que durou mais de um ano, a polícia da Itália dissolveu no último dia 26 mais um esquema fraudulento de concessão à cidadania italiana que levou à prisão ao menos 5 brasileiros. Mais de 800 cidadanias italianas e 200 passaportes serão cancelados.

A quadrilha que atuava na Província de Verbano Cusio Ossola na região do Piemonte, norte da Itália, faturou mais de 5 milhões de euros em pouco tempo. Eram cobrados 7.000 euros (cerca de R$30.000) por pessoa em um pacote que incluía documentos falsos de supostos antenatos italianos que nunca existiram, residência na Itália, assistência na prática para a solicitação da cidadania italiana e passeios no Lago Maggiore. O grupo ainda gerenciava  60 apartamentos onde acomodavam os solicitantes.

Ao menos 1000 brasileiros que solicitaram a dupla cidadania na região foram investigados na operação denominada Super Santos que teve início após a prefeitura de Macugnaga desconfiar do número de brasileiros inscritos como residentes no local. Além de Macugnada, os comunes de Verbania e Novara também foram alvos da investigação.
Os detidos responderão pelos crimes de falsidade ideológica e corrupção. Um dos membros ainda teria convencido um Padre da Província de Pádua a participar do esquema falsificando uma atestado de batismo.

“Eles conseguiram obter quase 1000 cidadanias italianas falsas, com um volume de 5 milhões de euros. Oitocentos brasileiros investigados e 7 prisões. São os números do super ‘negócio’ ilegal descoberto pela Operação “Super Santos”, disse o vice-premier italiano e ministro do interior Matteo Salvini. “É preciso controle e respeito”. Ressaltou Salvini da Liga Norte.

Fonte: (ANSA Itália)

Deixe o seu comentário