Imigração na Itália: como entrar no país sem problemas

Vai viajar para a Itália e está com receio de passar na tão temida Imigração? Então este texto foi escrito para você. Abordaremos todas as exigências que devem ser respeitadas para que a sua viagem seja tranquila e para que você entre no país sem maiores dificuldades.

Seguindo todos os passos é improvável ter problemas na imigração, no entanto é importante frisar que cada país tem decisão soberana para determinar quem pode ou não entrar em seu território.

Vamos aos tópicos que devem ser levados em consideração e tudo que pode ser exigido pela Imigração italiana.

Tempo de permanência

Como turistas, os brasileiros têm 90 dias para permanecer legalmente em solo italiano (ou em qualquer país do Tratado Schengen). Não é necessário um visto antecipado para tal, sendo este obrigatório somente se o tempo de permanência foi maior.

Passaporte válido

Em relação ao passaporte, o mesmo deve estar com validade de pelo menos 6 meses posteriores à data de entrada  na Itália. Também são necessárias pelos menos duas páginas em branco no mesmo.

Recursos financeiros

O cidadão brasileiro que pretende ingressar em território italiano deve ter recursos financeiros que garantam o seu sustento durante toda a sua permanência e que cubram  eventuais despesas médicas e hospitalares. A disponibilidade dos recursos financeiros pode ser comprovada mediante a apresentação de dinheiro em espécie, cartões de crédito internacionais, títulos de serviços pré-pagos ou de documentos comprobatórios da disponibilidade de fontes de renda na Itália.

A tabela abaixo indica o valor em euros que o cidadão deve portar para entrar na Itália:

Duração da viagem 1 pessoa 2 ou mais pessoas
De 1 a 5 dias: quota fixa total EUR 269,60 EUR 212,81
De 6 a 10 dias: quota diária por pessoa EUR 44,93 EUR 26,33
De 11 a 20 dias

Quota fixa

Quota diária por pessoa

EUR 51,64

EUR 36,67

EUR 25,82

EUR 22,21

Acima de 20 dias

Quota fixa

Quota diária por pessoa

EUR 206,58

EUR 27,89

EUR 118,79

EUR 17,04

Acomodação e carta-convite

O cidadão brasileiro deve comprovar a existência de um local idôneo para se hospedar na Itália, seja apresentando reserva de hotel onde ficará hospedado ou carta-convite assinada por um cidadão italiano ou estrangeiro legalmente residente no país, na qual se atesta a disponibilidade para oferecer hospedagem. A carta-convite deve estar acompanhada de cópia de documento de identidade de quem está convidando. Também é recomendado um número de telefone para possíveis contatos. Nós já ensinamos como fazer uma carta convite eficaz aqui.

Passagem de Ida e Volta

É de extrema importância que o cidadão brasileiro esteja portando o bilhete aéreo de retorno para o Brasil já marcado com um prazo máximo de 90 dias no momento do ingresso em território italiano e, se solicitado, deve apresentá-lo às autoridades de fronteira italianas. Recomenda-se que os documentos sejam impressos. Não é aconselhável contar com meios eletrônicos para comprovação de documentos.
Atenção: Não é recomendável alugar passagens de volta ou comprá-las com pouca antecedência em relação a viagem de ida, normalmente com a intenção de cancelá-las,  porque as autoridades estão atentas a essa ação. Uma passagem cancelada ou alugada pode ser motivo de deportação pelas autoridades da Imigração. Aqui se aplica o famoso ditado “o barato pode sair caro”.

Seguro Saúde ou Seguro Viagem

O Seguro Saúde ou Seguro Viagem também é um item obrigatório que pode ser exigido quando você chega em qualquer país estrangeiro.
Nós escrevemos um post explicando todos os detalhes sobre este tema e você pode ler clicando aqui.

Porte de dinheiro

Cidadãos brasileiros em viagem ao país que estejam portando mais de 10.000 euros ou equivalente devem declarar a quantia. Dinheiro não declarado pode ser confiscado na ocasião da partida e cidadãos podem ser processados pelas autoridades locais. Nós explicamos como fazer a Declaração de Bens de Viajantes neste post.

Dupla nacionalidade

A Itália é um país que permite dupla nacionalidade. Cidadãos com nacionalidade italiana devem entrar e sair do país com o passaporte italiano. No Brasil, nacionais devem entrar e sair portando passaporte brasileiro. Assim, cidadãos com dupla nacionalidade devem viajar necessariamente com os dois passaportes. Mais informações estão disponíveis aqui Brasileiros com dupla nacionalidade.

Entrevistas

Se por acaso você for parado na Imigração e precisar passar por entrevista, a recomendação é que mantenha uma postura calma e séria, evitando qualquer posicionamento mais informal. Viaje com todos os documentos e provas de sua estadia impressos. Não dependa da internet nessas horas porque é muito provável que você não tenha acesso a ela no momento da entrevista. Também não conte com a possibilidade de buscar tais documentos na bagagem despachada.

Assistência Consular

Recomenda-se também que cidadãos brasileiros portem relação com os números de telefone da Embaixada e/ou do Consulado instalado na região em que pretende transitar ou permanecer. A assistência consular é um direito reconhecido por tratados internacionais, e o cidadão estrangeiro deve sempre exigir das autoridades locais a oportunidade de comunicar-se com Representação Diplomática de seu país. O Itamaraty recorda que a assistência consular prestada ao cidadão brasileiro é isenta de custos, embora não exista previsão legal para o custeio de despesas com, por exemplo, advogados e tratamento médico/hospitalar.

Consulado-Geral do Brasil em Roma

Endereço: Piazza di Pasquino, 8 / CAP: 00186 / Roma -Itália.

Telefone: (+39) 06 6889661

Plantão Consular: (39) 333 118 4682 (Somente para EMERGÊNCIAS)

Email: consulado.cgroma@itamaraty.gov.br

Site da Repartição: http://cgroma.itamaraty.gov.br/pt-br/

Consulado-Geral do Brasil em Milão

Endereço: Corso Europa 12- 1° e 2° Andares 20122 Milão- Itália.

Telefone: Geral: (0039) 02.777.107.1

Plantão Consular: (39)335 727 8117 (Somente para EMERGÊNCIAS)

Email: consular.milao@itamaraty.gov.br

Site da Repartição: http://milao.itamaraty.gov.br/pt-br/

Resumo rápido. Viaje com:

  • Passaporte válido
  • Recursos financeiros para todo o período de permanência no país
  • Comprovante de acomodação/carta-convite
  • Passagem de Ida e Volta impressa
  • Seguros saúde ou seguro-viagem

Agora é só se organizar e preparar as malas. Boa viagem!

Fonte: Itamaraty http://www.portalconsular.itamaraty.gov.br/

 

Deixe o seu comentário